31 de janeiro de 2016

[Resenha] - A Cor do Leite

 


Autor: Nell Leyshon
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2014
Páginas: 208


O ano é 1831 e a história é contada pela própria protagonista: Mary, uma menina de 15 anos, em numa época em que as mulheres não tinham valor algum.


Mary é a mais nova de quarto irmãs; tem uma perna deficiente e os cabelos da cor do leite. O pai, não conformado por todas terem nascido mulheres, as obrigam a trabalhar na roça de sol a sol, sem nenhuma folga ou descanso. Sendo muitas vezes bastante severo nos castigos físicos.


Apesar de todas as dificuldades e a pouca idade, Mary é dona de uma personalidade forte e de uma língua afiada. Diante de acontecimentos marcantes ela resolve contar sua história para que todos tenham conhecimento.



"esse é o meu livro e eu estou escrevendo ele com as minhas próprias mãos." 


Após dado momento, ela tem que viver na casa do pastor da cidade, pois sua esposa encontra-se gravemente doente e precisa de ajuda. Mesmo totalmente contrariada, Mary não tem escolha. Porém lá um mundo diferente se abre e ela tem a oportunidade de aprender a ler e escrever.






Você vai se envolver, se emocionar e cativar por Mary. Ela não é uma mocinha de contos de fadas, é uma garota forte, atrevida e que sabe bem diferenciar obediência de submissão, numa época em que a voz feminina não era levada em consideração.


"eu não sabia. Sabia que tinha sonhos mas não sabia quais." 


O livro é todo narrado por Mary de um jeito simples, único e sincero. Todo em letra minúscula, o que traduz toda simplicidade da personagem.


A capa é linda e com acabamento emborrachado. A diagramação do miolo é simples e o começo de cada capítulo traz o título sozinho em uma página. Excelente trabalho da editora.


A Cor do Leite é profundamente sensível com uma história triste e ao mesmo tempo cativante e inspiradora. Não tem como não se encantar! Com certeza recomendo essa leitura.




"a gente só vive uma vez. a gente logo vai morrer e quando olhar pra trás vai perceber a vida miserável que a gente teve e não precisa ser assim."








Clique aqui e adicione A Cor do Leite no Skoob



30 de janeiro de 2016

[Resenha] - Minha Metade Silenciosa




Autor: Andrew Smith
Editora: Gutenberg
Ano: 2014
Páginas: 304

Comecei lendo “Minha Metade Silenciosa” com o pensamento de que se tratava apenas de uma história de adolescentes, mas estava errada.
Realmente as primeiras páginas são um pouco cansativas, mas logo o autor muda o ritmo e começa a nos envolver.
Stark ou somente Palito, tem 14 anos e uma vida conturbada. O garoto sofre bullying devido a uma deficiência (falta de uma orelha) e, além disso, vive em um lar violento e opressivo.
Bosten, seu irmão, um adolescente rebelde, é a pessoa de quem Palito mais gosta no mundo. Os dois são muito amigos e tentam juntos superar a violência do pai. Bosten é super protetor com irmão. Com isso, o maior medo de Palito é ficar sem ele.
Até que um evento dramático com o pai leva Bosten a fugir de casa. Isso faz com que Palito tenha um amadurecimento muito forte em sua busca pelo irmão. Essa parte do livro é um pouco rápida e, pelos acontecimentos, acho que merecia uma abordagem maior. No entanto, não tira o brilho da história.

O livro é narrado em primeira pessoa e o autor de forma espetacular consegue passar para o leitor a deficiência auditiva de Palito. É como se você sentisse toda a limitação, os silêncios, é impossível de não se envolver totalmente com o personagem.
Interessante e com temas fortes, como bullying, violência doméstica, abusos entre outros, a história de Palito é transmitida de forma poética, e traz um enredo cheio de tristezas e, ao mesmo tempo, cheio de amor e amizade.


"Ela aprisionou meu coração dentro da minha cabeça. Tudo estava mudando. Tudo, menos aquela metade silenciosa da minha cabeça".



29 de janeiro de 2016

[Promoções] - Ganhadora do Sorteio Relâmpago

 
Olá galera!

Hoje temos a Cinthia Granizo, que foi a ganhadora no nosso primeiro sorteio relâmpago, em comemoração ao recomeço do blog!

Enviamos o livro "O preço de uma lição" e um marcador de mãozinha e ela já recebeu!

Obrigada, Cinthia, pelo envio da foto e boa sorte nos próximos sorteios!

Para quem participou e não foi sorteado desse vez, não fique triste! O nosso sorteio de carnaval continua no ar e daqui a pouco teremos outros.

Participe e boa sorte!!!



28 de janeiro de 2016

Os três livros mais vendidos em 2015 foram escritos por mulheres

Os três livros mais vendidos de 2015, nos Estados Unidos, segundo o jornal "USA Today", foram escritos por mulheres. São eles: o thriller "A garota no Trem", de Paula Hawkins (resenhado aqui no blog) que ficou em primeiro lugar; seguido por "Grey", E.L. James; e "Vá, Coloque um Vigia", de Haper Lee.

A seguir uma prévia deles:
A garota no trem: Retrata uma mulher que testemunha um suposto crime através da janela de um vagão.

Grey: A história de amor sadomasoquista, agora contada sob o ponto de vista do bilionário dominador Christian Grey.

Vá, Coloque um Vigia: O livro traz a heroína Scout, de O Sol é Para Todos, de volta à sua pequena cidade natal no Alabama, para visitar o pai.

Desses, eu só não li "Grey". "A Garota no Trem" dividiu opiniões; na minha, em particular, considerei um livro bom e gostei da leitura. O único ponto que não me agradou foi algumas partes em que a personagem demonstra uma personalidade um pouco irritante; e o final que poderia ter sido melhor.

Quanto ao "Vá, Coloque um Vigia", que traz de volta a menina Scout, agora adulta, não se trata de uma continuação de O Sol é Para Todos e sim uma "primeira tentativa da autora de escrever o livro", que se tornaria um clássico. A trama desse novo livro se passa vinte anos depois, com Scout indo passar as férias com o pai.

Sou apaixonada pelo "O Sol é Para Todos", mas confesso que a mudança de um dos personagens, no novo livro, acabou incomodando um pouco minha leitura e não teve o mesmo brilho do anterior.

"Grey", o único da lista que não li. Como comecei a ler o "Cinquenta Tons de Cinza" e não fluiu, nem me arrisquei a ler esse novo livro, que parece ser a mesma história contada de outro jeito.

E aí? Alguém já leu algum? O que acharam?





27 de janeiro de 2016

[Resenha] - Corações Feridos



Autor: Louisa Reid
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 156


O livro nos conta a história das gêmeas Hepzibah e Rebecca.

Rebecca nasceu com uma síndrome rara, que tem como característica o rosto deformado, de forma que todos em volta reparem que ela é "diferente".


Hephzi (apelido da outra gêmea) é uma garota linda, de quem todos em volta gostam.


Seu pai é um pastor religioso que faz o que ninguém imagina dentro de casa: maltrata muito as garotas. Fora de casa, passa a aparência de ser um pai super dedicado, motivo pelo qual ninguém sequer considera a hipótese de as meninas passarem pelo que passam.


Completamente diferentes na aparência e na personalidade, as irmãs enfrentam os mesmos desafios dentro de casa: as maldades de seu pai. Tudo o que elas mais sonham é deixar aquela casa em que vivem, para tentarem ser felizes.




Quando Hephzi faz um plano de fuga, se arrisca a pagar com a própria vida e o pior: Rebecca sabe de tudo e guarda esse segredo o quanto pode.

Narrado em parte por cada uma das irmãs, os relatos são tristes e angustiantes em algumas partes; leves como o relacionamento entre irmãos, em outras.


Isso é o máximo que posso contar sem dar spoiler!


A capa é simplesmente maravilhosa e sugere os mistérios que o livro contém.


As páginas têm desenhos de galhos, o que deixa  livro ainda mais bonito.


Recomendo!



26 de janeiro de 2016

[Resenha] - Tubarão



Autor: Peter Benchley
Editora: DarkSide Books
Ano: 2015
Páginas: 280


A história se passa em Amity, um balneário ficcional situado em Long Island. Logo após o corpo de uma turista ser encontrado, o chefe de polícia Martim Brody ordena o fechamento das praias. Mas é impedido pelo prefeito que, com medo de perder a temporada de verão, consegue abafar o caso e deixar as praias abertas.

Dessa forma, o tubarão assassino torna-se o terror dos banhistas, deixando a cidade em pânico. Passamos a acompanhar esta situação desesperadora com os novos ataques e a dificuldade de dar um fim ao tubarão.

O roteiro foi bem adaptado para o cinema, não fugindo a proposta do livro. O filme de Steven Spielberg, lançado em 1975, foi um grande sucesso de bilheteria, e responsável pela fobia de muitas pessoas em relação ao mar.

O livro é muito mais rico em detalhes no que tange às personagens e o próprio tubarão. Cheio de conflitos tanto políticos quanto pessoais, traições e intrigas.

Para quem já assistiu ao filme vai encontrar muito mais informações; e para aqueles que ainda não assistiram ao clássico, aconselho a conferir a obra primeiro. Vale muito a pena!

Achei linda demais essa edição especial, em capa dura, feita pela Editora DarkSide! Os detalhes são maravilhosos e as páginas por fora são vermelhas. A Editora arrasou!


"O gigantesco peixe movia-se em silêncio pelas águas da noite, empurrado pelos toques curtos de sua cauda em formato de meia-lua."

Trailer do filme:



25 de janeiro de 2016

[Resenha] - Resposta certa



Autor: David Nicholls
Editora: Intrínseca
Ano: 2012
Páginas: 342



O livro narra a história de Brian, um garoto muito inteligente que consegue bolsa estudos para a faculdade.

Brian é louco para ir a um programa na TV, com perguntas e respostas, pois tem certeza de que irá se dar bem nas respostas.

Assim, ele se esforça e passa na seleção da faculdade que dá acesso ao referido programa.

O que ele não esperava era ficar totalmente apaixonado por Alice, a garota mais linda da faculdade e, para conquistá-la, ele está disposto a vencer o programa de TV... A qualquer preço!
O livro se desenvolve de forma diferente do habitual. Os capítulos são divididos de acordo com as perguntas do programa, de forma que, abaixo do número referente ao capítulo, sempre há a pergunta e a resposta certa correspondente.

Para fechar com chave de ouro, um final inesperado aguarda o leitor. Adorei!

Recomendo a leitura!

Quotes:
"Pergunta: O ducto e a glândula lacrimais são os principais responsáveis pela produção e pela distribuição do quê?
Resposta: Lágrimas."

"- Você é um cara adorável.
E eu acho que vou chorar de novo, não porque sou um cara adorável, mas porque eu sou um puta de um imbecil, um tremendo babaca. Então, fecho os olhos bem apertados e ficamos assim por um tempo."

Filme:
Para quem tiver interesse, o livro foi adaptado ao cinema em 2006 com o nome "Garoto nota 10".
Assista o trailer:





24 de janeiro de 2016

[Cinema] - Filme de 'Os Dez Mandamentos' já quebra recordes antes mesmo de estrear


Muito se tem falado, em diversas mídias, sobre a estréia do filme "Os Dez Mandamentos", sob a realização da TV Record e associada à Paris Filmes e Downtown. Esta produção tem por base a novela homônima que trouxe bons resultados, no tange o ibope, à emissora, e até mesmo ultrapassado a novela da Rede Globo exibida no mesmo horário.

Um ótimo prognóstico foi estabelecido com base na pré-venda de ingressos: mais de 1,2 milhão - um recorde histórico para o Brasil. Isso, levando-se em consideração que a estreia está prevista para essa semana, no dia 28 de janeiro.

O público tem alimentado grande expectativa sobre o filme, pois a emissora vem ressaltando-o como uma super produção que revelará um final alternativo ao da novela. Em muitos locais observou-se até mesmo filas para a compra dos ingressos.

Assista ao trailer:




23 de janeiro de 2016

[Resenha] - A Garota no Trem



Autor: Paula Hawkins
Editora: Record
Ano: 2015
Páginas: 378



O livro narra a história de Rachel, uma jovem alcoólatra com várias problemas de relacionamento pessoal e profissional, que tem o costume de observar pela janela nas idas e vindas no trem.


Até que uma mulher desaparece na cidade e ela se envolve (mais do que deveria) na busca da solução do caso, bem como dos 

suspeitos e demais envolvidos.



Porém, por estar embriagada com frequência, a maioria dos seus depoimento são desconsiderados pela polícia e, no meio de muitos acontecimentos, ela acaba ajudando na descoberta da verdade.

A autora demora bastante para desenvolver o livro, o que deixa o leitor um pouco apreensivo. Outro ponto crítico é a inclusão de muitos personagens na trama de forma desnecessária, pessoas a quem a autora não atribui um final, ou seja, não sabemos o que aconteceu a elas.


O final do livro é muito bacana e inesperado, o que, pra mim, é um ponto positivo e pode explicar o seu sucesso de vendas!



"Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça."





22 de janeiro de 2016

[Resenha] - Brutal - Série D. I. Sean Corrigan - Livro 01



Autor: Luke Delaney
Editora: Rocco Fábrica 231
Ano: 2015
Páginas: 416

"Brutal" é o primeiro livro da série D. I. Sean Corrigan, do autor Luke Delaney. A história é ambientada em Londres e mescla capítulos narrados em primeira e terceira pessoa.

O livro começa com o assassinato brutal de um jovem, o qual é descrito com vários requintes de crueldade, e o pior não há nenhuma evidência deixada pelo assassino.

Sean Corrigan é o detetive designado pelo Departamento de Investigação de Homicídios de South Lodon, apesar de ser um profissional exemplar, Sean carrega segredos de uma infância abusiva. O que lhe dá um certo "entendimento" da mente de um criminoso.


Para quem gosta histórias com Serial Killers este é o livro. O autor nos leva ao mundo de um psicopata, pai de família e aparentemente uma pessoa comum, que não levantaria qualquer suspeita.




Os crimes são brutais, como sugere o título do livro, violentos e minuciosos, sem rastros ou pistas e aparentemente não tem nada haver um com o outro. Com certeza não é um livro para que tem estômago fraco.

Achei a escrita de Luke impecável, instigante e envolvente. As cenas são muito detalhadas de modo que é como se estivéssemos participando.


O fim já deixa com uma pontada de curiosidade para saber o que vem depois.


Pra que gosta do gênero, não deve perder!



"Os erros de meu inimigo são os meus maiores ganhos". 



21 de janeiro de 2016

[Resenha] - Se eu ficar



Autor: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 224



Livro:
O livro narra a história de Mia, uma jovem violoncelista nascida em uma família de músicos que tem a vida transformada por um acidente de carro.

Mia percebe tudo o que acontece durante o seu socorro, sua retirada do veículo, sua chegada ao hospital e os cuidados que os médicos têm com ela, mas não sente nada.


Recebe a visita de alguns familiares, amigos e do amor de sua vida e agora precisa tomar a decisão mais difícil que se pode imaginar: se apenas se deixa ir ou se deve ficar.




A edição é muito boa, sem erros de tradução e os cantos das páginas são lindamente decorados. Sem falar na capa, que é bem interessante também!

Quote:

"A vida é uma grande, gigantesca confusão. Mas esta é também a beleza dela."

Filme:

O filme também é muito bom, bem fiel ao livro, salvo pequenos detalhes que não mudam muito o entendimento da ideia do autor. Adorei!



20 de janeiro de 2016

[Promoções] - SORTEIO DE CARNAVAL

Boa Tarde pessoal,

Vamos fazer nosso SORTEIO DE CARNAVAL.

Então vamos as regras:
1º- Será apenas 1 ganhador que receberá o livro Por Lugares Incríveis e essa linda capinha para livros.
2º- O ganhador deverá residir em território nacional.
3º- Seguir o blog Pacote Literário no seguinte link: http://pacoteliterario.blogspot.com.br/
4º- Curtir a página no facebook: https://www.facebook.com/Pacote-Liter%C3%A1rio-482420501818348/
5º- Marcar 4 amigos na foto oficial.
6º- Compartilhar a foto oficial em modo Público.
7º- Confirmar a participação no link: https://www.sorteiefb.com.br/tab/promocao/520646


O sorteio será realizado no dia 28/02 as 20:00 hs.
O ganhador será avisado pelo facebook por mensagem. O mesmo terá 3 dias para responder com o endereço correto.




19 de janeiro de 2016

[Resenha] - Mary Poppins



Autor: P. L. Travers
Editora: Cosac Naify
Ano: 2014
Páginas: 192


Mary Poppins remete, inevitavelmente, à infância. Li esse clássico da literatura infanto juvenil em um final de semana e foi uma leitura muito agradável.



Primeiro quero falar que a personagem Mary Poppins do romance de P. L. Travers difere um pouco da personagem do filme; possui uma personalidade, podemos dizer, menos cortês e um tanto rude às vezes. Aliás, o livro difere bastante do filme.

O romance foi publicado pela primeira vez em 1934 e em 2014 a Editora Cosac Naify lançou esta nova edição com lindas ilustrações de Ronaldo Fraga. Aliás, adorei o resultado, principalmente a ideia de bordarem os desenhos, o que permite que o leitor acompanhe a história visualmente também.




A narrativa gira em torno da nova babá de Jane e Michael Banks. Mary Poppins passa por muitas aventuras um tanto fantásticas com as crianças e que acabam sendo um ensinamento.

Gostei muito mais do livro e para quem ainda não leu essa história mágica, recomendo. Vale muito a pena!



"E então a silhueta inclinada se lançou sob a ventania, abrindo a cancela do portão e eles puderam perceber que era uma mulher, que segura um chapéu com uma das mãos, e com a outra carregava uma mala"



© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo